Resenha: Jack Farrell e a Serpente Emplumada - Jean Angelles


Título: Jack Farrell e a Serpente Emplumada 
Autor: Jean Angelles
Editora: LGE
ISBN: 8572383226
Páginas: 336

Sinopse: México, 1520. Um grupo de conquistadores espanhóis, liderados por seu capitão Hernán Cortez, encontra-se sitiado por milhares de guerreiros enfurecidos, no centro de Tenochtitlán, a capital do Império Asteca. O sacerdote Asteca, seguidor do deus-jaguar da escuridão, Tezcatlipoca, tenciona utilizar a presa de Quetzalcoatl, a Serpente Emplumada, para ressuscitar um exército de guerreiros sacrificados. Entretanto, seu plano pode ser ameaçado por um enigmático francês usando uma máscara de ferro e que possui outros planos para a mística presa. Enquanto isso, na Academia dos Cruzados, Gwen Watson desaparece misteriosamente, levando Jack, Will e seus amigos a uma desenfreada busca por seu paradeiro. 



RESENHA

    Este é o terceiro livro de uma série de sete livros, ainda não li os outros dois primeiros, mas não fiquei confuso ou perdido na leitura por que o livro é muito bem escrito e não é uma leitura longa nem cansativa, ele explica muito bem a história. Ouvi falar que este é o Harry Potter brasileiro, e não é pra menos, temos Jack um jovem cavaleiro templário que gosta de aventura e um passado trágico, Gwen que é a mais inteligente e Will o mais "engraçado" de todos e o mais atrapalhado. E eles tem que lutar contra um deus asteca do mal.

    O livro começa na Academia de Cruzadas, no campeonato de justas onde os cavaleiros de várias ordens diferentes fazem cruzadas para se escolher o melhor. Na competição como sempre tem fraudes conta outros competidores ( achei um pouco clichê ). Também possui o preconceito contra pessoas comuns que não tem sangue "nobre" e crises de ciumes. É durante uma dessas crises de ciumes que Gwen é raptada por um Deus asteca e levada para o passado.

   Jack então, tem que voltar no tempo para salvar Gwen ele leva junto seu amigo Will. No passado, eles conhecem corsários, ficam no meio de uma guerra entre deuses, eles descobrem que a inda deles para o passado foi uma coisas de deuses e precisam .O ponto fraco no livro é que Jean Angelles criou muitos personagens mas não desenvolveu bem a história de cada um deles, ele tiveram falas uma vez só e depois sumiram. O trio ficou quase que sem momentos de ação ficou uma história um pouco parada, não teve cenas de luta para mostrar o quanto cada um é forte.

    A edição no livro é muito boa, confesso que comprei ele porque gostei da capa, que por final esta muito bem feita e cada capítulo tem uma ilustração de momentos importante para a história. Não é um livro grosso, mas sim largo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por descer aqui em baixo para comentar, agradeço sua opinião.